Agressão verbal – Casamento

Cartas

A identidade só será divulgada com a autorização da pessoa.

Bom dia Pastor,

Estou passando por momentos delicados em meu casamento.
Ando meio sem paciencia com meu esposo, ele é muito bom para mim, mas, perco a cabeça quando ele briga com as crianças sem motivos.

Me sinto muito mal e fico com muita raiva dele quando isso acontece. Fica chamando o menino de nomes e eu odeio isso.  Não foi criada em meios a palavrões e tenho pavor desses ‘nomes’.  Isso tá começando a afetar nossa relação. Eu o amo, mas não admito esse tipo de comportamento.

Temos 2 filhos, uma de 4 e de 1 ano. Ele tinha melhorado um pouco quando começamos a fazer o encontro de casais da Igreja, mas, não deu pra continuar, pois os horários não batiam. Nunca dava pra ir no dia certo.

Eu sei que o caminho é Jesus, mas as vezes nos acomodamos, e só lembramos de Deus quando não estamos bem.  Eu gostaria muito que ele mudasse, porque só assim poderiamos viver em paz.

Ele também gosta de tomar uma cervejinha, e isso me irrita também. Será que o problema é meu? Só quero viver em paz com minha família.
Preciso muito de força e orientação.
Obrigada!

 

Resposta:

Olá querida, paz e sabedoria sobre sua alma.

Vou começar pelo fim. A “cervejinha” dele é o menor dos seus problemas – a não ser que ele chegue em casa bêbado, bata nos filhos e lhe agrida. Mas isso não foi mencionado na sua carta, então, vou levar em consideração que seja apenas um “hábito” – e não um vício que gere algum distúrbio comportamental.

Trate cada coisa a seu devido tempo e com a prioridade necessária. Não gaste seu fôlego na bacia, enquanto há um rio para se nadar.

Homem e mulher mesmo se amando, algumas vezes, se ofendem (e muito); principalmente, quando dizemos algo num momento “ruim” que o outro está passando. Aí, até a verdade que precisava ser dita, se expressa como algo devastador e desproporcional.

Evite as discussões (mesmo por besteiras), pois elas quase nunca refletem a realidade, mas sim, os sentimentos equivocados e passionais de cada parte envolvida, que no final, só aumentam a quantidade de lixo que depositamos no relacionamento.

Não anote suas mágoas numa agenda de tristezas e nem num livro de Boletim de Ocorrências no casamento.  Sua casa poderá virar uma delegacia cheia de folhas com erros – e isso pode tornar-se insuportável ao longo do tempo.

Paciência, Consciência e Domínio próprio são atributos que necessitam ser praticados em toda e qualquer relação sadia.
Não suje a água para bebê-la depois. Mantenha o equilíbrio e a transparência das coisas com seu marido.

A responsabilidade de criar os filhos, é de ambos. Chame-o a responsabilidade. Lembrando: Não tire a autoridade dele na frente dos filhos. Caso você veja algum erro de “procedimento”, chame-o a parte e conversem a respeito. Esse é o caminho da saúde matrimonial.

Não ore para que ele mude. Ore para que você mude!Querer intervir na vida do outro pedindo a “deus” para mudá-lo, não é oração. É feitiçaria! Não faça nenhuma oração que é o diabo quem gosta de atender.

Cansei de ver nesses “cursos” o pessoal dando a receita: “Ore para que seu marido mude!”. Sinceramente, não vejo isso na

Bíblia. O que vejo é que: “…o marido descrente é santificado pela mulher“.I Cor 7:14. Esse é o desafio.

Jesus é o Caminho – dissestes bem. Mas saber o Caminho e não caminhar nEle, ainda é não saber.
A igreja não é o FIM, mas é um meio de comunhão em grupo. Não irá resolver seu problema, mas pode ser o início de uma nova etapa para ambos.

Se seu problema não é falta de amor, então, seu problema não é tão grande que vocês não possam superá-lo. Afinal, sem Amor, não adianta nem entregar o corpo para ser queimado, muito menos, participar de “encontro de casais numa igreja”.

DIÁLOGO é que está faltando! E talvez, diálogo com boa dose de paciência e respeito mútuo.

Não sei quanto tempo vocês estão casados, mas que tal pensarem numa lua de mel para colocar as coisas em ordem?

Estarei orando por vocês!
Abraços,

Pr. Emerson Fregona.



Participe conosco

Ter . 19H30

Participe da Escola Bíblica conosco

Dom . 18H30

Culto. Venha e convide um amigo

Qui . 18H30

Bate papo - Mulheres / Homens