Divórcio e Autoridade para pregar

Cartas

A identidade só será divulgada com a autorização da pessoa.

Pastor Emerson Fregona,

Graça e Paz,

Fui pastor durante 12 anos numa igreja batista aqui no Rio Grande do Sul.

E apesar de sempre pregar contra o divórcio, isso aconteceu comigo há 2 anos. O motivo não foi adultério, nem traiçao de qualuqer tipo. Só não conseguíamos conviver juntos.

Sei que tenho um ministério pastoral… mas agora dizem que não tenho mais autoridade para pregar.

Questionam: “Como você vai aconselhar casais? Como vai falar sobre família?”…”O pastor tem que ser marido de uma só mulher” .. “Quem não governa bem a sua casa como cuidará da casa de Deus”…etc…

Se esqueceram de quantos casais eu evitei que se separassem, e quantos casais foram restaurados através da minha vida.

O que você me diria sobre isso?
Tenho ainda autoridade para pastorear pessoas?

Um beijo no coração,
Pr. Ivaldo

 
Respostas

Prezado Pr. Ivaldo, acalme teu coração!

A Bíblia é um livro repleto de CATÁSTROFES FAMILIARES. E o mais interessante, é que Deus – por meio dos profetas – não escondeu nada disso. Graças a Deus!

A Bíblia NÃO É um livro de romance onde no final (nesta terra) “…todos foram felizes para sempre”.

A Bíblia retrata histórias “nuas e cruas” de SERES HUMANOS passíveis a erros. Só não vê quem é cego (ou não quer enxergar).

O que você pensa sobre os inúmeros fracassos familiares de Davi?
– Acho que ele não teria “moral” para escrever a maioria dos Salmos. E mesmo assim, ele é referência para todos.

O que você pensa sobre os filhos do profeta Eli? e os de Samuel?
Creio que eles (Eli e Samuel) não teriam “moral” para profetizarem e representarem o povo perante Deus.

O que você acha sobre os filhos de Adão – Caim e Abel?
Era para a humanidade ter parado por alí, afinal, foi ele mesmo quem disse: “Deixará o homem seu pai e sua mãe e unir-se-á à sua mulher…”.. mas os filhos…

Querido, eu já passei por um divórcio há quase 10 anos atrás – nem sonhava em ser pastor..mas te garanto: não é fácil. É uma amputação que só sabe a dor quem passou.

Você literalmente anda pelo VALE DA SOMBRA DA MORTE! E na maioria das vezes, SOZINHO.

Não sou a favor do divórcio, jamais seria. Sou a favor da vida!

Casamento não é uma brincadeira de criança ou um atestado de SEXO ABENÇOADO. Casamento é para pessoas que se amam, e amam ao AMOR.

Fora do AMOR não há casamento – mesmo que haja papel!

Então amado, o que tenho a lhe dizer de forma bem prática, é:

* Você não vê Paulo dizendo que o Pastor – Ministro de Deus – tem que ser bem feliz e casado. Não dá pra imaginar que Paulo achava que a infelicidade humana seria um fardo a ser carregado pelo resto da história do indivíduo.

* Você não vê Jesus “inviabilizando” Davi por ter sido adúltero, homicida e péssimo pai.

* O que Paulo disse é que o ministro precisa ter “bom senso” – ser coerente! E a parte do texto citado (referente a I Tim. 3:12) fala sobre “bigamia ou poligamia” e não, divórcio.

Se você acredita que está “invalidado” pelo resto da sua vida, você então, não acredita na LEI DA GRAÇA.

Pessoas que pensam e pregam isso, acreditam na LEI DO CARMA. Isso sim!

Amigo, eu já ouvi frases do tipo: – “Eu não deveria tê-lo consagrado por ele ter sido divorciado”.
Mas isso, só depois que eu saí de lá, porque, “enquanto eu estava lá em seu aprisco”, não tinha problema, afinal, eu era “benção…ungido, pastorzão…”

Mas no dia em que resolvi sair daquele ministério para uma outra obra que Deus me vocacionou, virei o CAPETA..REBELDE, etc.

Ivaldo, vão tentar te parar de qualquer jeito! Principalmente, se você prega a PALAVRA EM AMOR, GRAÇA E VERDADE!

Não viva capturado pelo passado. Vida nova em Cristo é andar em novidade de vida.

Se isso não for verdade, então não creio que o sacrifício na Cruz tenha sido o suficiente – ou será que a Cruz não foi o suficiente para alcançar alguma infelicidade conjugal?

Pergunte às mulheres (e filhos) de pastores não divorciados, se eles acham que os maridos(pais) deles têm autoridade para pregar!… Já atendi, e atendo, diversos filhos e esposas de pastores…

Quer a resposta?

Então amado, Autoridade depende de suas atitudes diante de Deus, dos homens e de sí mesmo numa boa consciência em Fé, Graça e Amor.

Não entrarei na questão de “como aconteceu o seu divórcio!”.. Isso é com você!

A pergunta que Jesus faz aos sinceros de coração em ocasiões como essa, é apenas uma: “Tu me amas?” E se for AMOR pelas almas, Ele dirá: “Apascenta a minhas ovelhas”.

Siga em frente amado, o Senhor conta contigo!

Pr. Emerson Fregona

 



Participe conosco

Ter . 19H30

Participe da Escola Bíblica conosco

Dom . 18H30

Culto. Venha e convide um amigo

Qui . 18H30

Bate papo - Mulheres / Homens